Qual o tratamento facial correto para a minha idade?

De acordo com especialistas, cada fase da vida exige cuidados específicos para a manutenção da pele do rosto

Não é novidade que os brasileiros têm procurado se cuidar cada vez mais cedo. Produtos e procedimentos com objetivo de prevenção e rejuvenescimento estão em alta até mesmo entre o público mais jovem. “As pessoas perceberam que o melhor a fazer é começar a investir na prevenção, para que, a longo prazo, a necessidade dos tratamentos seja menor”, explica a dermatologista Mayanna Maia. Além dos cuidados específicos, existe uma outra forma de evitar, ou pelo menos adiar, maiores problemas com a pele: se al imentando corretamente.

De acordo com o nutricionista Hugo Campos, diversos alimentos têm propriedades que agregam na saúde da pele. “Os antioxidantes encontrados nas frutas vermelhas ajudam no combate dos radicais livres e estimulam a produção de novas fibras. Já alimentos como mamão, cenoura e abóbora, são ricos em betacarotenos, que protegem a pele contra os raios solares e evitam o envelhecimento”, indica. Outra regra geral é beber bastante água. “A hidratação é importantíssima na manutenção de uma pel e saudável. Não só de fora para dentro, mas também de dentro para fora”, complementa.

Existem também alguns cuidados e tratamentos específicos para cada fase da vida que podem ajudar a ter uma pele sempre jovem, saudável e bonita. Segundo a cirurgiã plástica Wanessa Sigiane, o ideal é aliar de forma inteligente os métodos invasivos com os não invasivos. “Claro que cada caso é um caso e nem sempre a cirurgia plástica é necessária, mas quando os dois métodos são feitos em conjunto, os resultados são mais satisfatórios”, garante.

20 e poucos anos

Segundo Mayanna, esta é a fase da prevenção. “A não ser que o paciente tenha algum problema específico de pele, como acne, basta seguir os cuidados diários recomendados para a pele, lavar duas vezes ao dia com sabonete próprio para o rosto e abusar da proteção solar”, diz. Para quem quer investir um pouco mais, existem também as aplicações preventivas de toxina botulínica. “Pacientes com cerca de 25 anos já têm procurado o método como uma forma das linhas de expressão e ruga s nem terem chance de aparecer”, explica Wanessa.

30 e poucos anos

A partir dos 30 anos, o aparecimento de pequenas rugas, flacidez e algumas manchas passa a ser mais comum. Este é o momento de apostar em cremes ricos em colágeno, que estimulam a regeneração da pele. “Também podemos lançar mão de peelings faciais, que promovem renovação celular e resultam em uma pele lisinha”, explica a dermato. “Preenchedores também podem começar a ser usados aos 30 anos. Eles podem ser usados para dar sustentação na região malar e preencher as olheiras, dando um aspecto mais jovem”, completa.

Para a flacidez, uma ótima opção é a radiofrequência com infravermelho. “Este tratamento estimula a produção do colágeno, garantindo mais firmeza e elasticidade para a face”, detalha Dra. Wanessa.

40 e poucos anos

Nesta fase, ocorre uma queda na produção natural de hormônios no organismo feminino. Logo, é hora de investir ainda mais na saúde da pele. E vale lembrar que não é somente do rosto, já que a partir dos 40 anos a pele do pescoço e do colo também merecem atenção especial. Uma técnica muito procurada a partir desta idade é a aplicação de bioestimuladores de colágeno. “Com um efeito natural e prolongado, os bioestimuladores aumentam em até 433% a produção de colá geno no organismo”, indica Dra. Mayanna.

Como uma opção um pouco mais invasiva, Dra. Wanessa indica os fios de sustentação. “Os fios ajudam muito na flacidez, proporcionando o levantamento de tecidos e a produção de colágeno. Eles são feitos de ácido polilático, material que é absorvido pelo nosso organismo, evitando problemas com corpo estranho”, diz. Os resultados duram cerca de um ano e meio.

50 e poucos anos

A partir dos 50 anos, nem é preciso dizer que os cuidados com a pele deve ser redobrados. Não só pela estética, mas também pela saúde, já que o órgão fica mais fino e sensível. “É necessário o uso de hidratantes mais potentes e filtros solares com fator acima de 50. Além de usar produtos específicos para esta idade e que sejam ricos em colágeno”, recomenda a dermatologista.

Na área da cirurgia plástica, Wanessa indica o lifting facial, procedimento que proporciona um rejuvenescimento completo da face. “Lançamos mão de enxertos de gordura, e reposicionamento de tecidos para dar um ar mais jovial ao rosto do paciente. Isso tudo com muita naturalidade e respeitando a harmonia facial de cada um, claro”, explica.

Seja o primeiro a comentar on "Qual o tratamento facial correto para a minha idade?"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*