Women in Mining Brasil empossa primeira diretoria

A diretoria da Women in Mining Brasil (WIMBR) tomou posse nesta terça-feira (10), no Mining Hub, em Belo Horizonte (MG). O WIMBR está inserido em uma mobilização internacional  estruturada nos últimos anos em países como Canadá, Austrália, África do Sul, Chile, os do Reino Unido, entre outros.

A diretoria brasileira é composta por profissionais que atuam em diversas áreas da indústria mineral, engajadas no desenvolvimento de uma indústria mais inclusiva e diversa. O Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), organização privada de maior relevância na mineração brasileira, apoia e participa ativamente do movimento. Alexandre Valadares Mello, diretor de Relações com Associados e Municípios, representou o IBRAM no evento, também prestigiado por representantes das mineradoras associadas.

Segundo a presidente do WIMBR, Patrícia Procópio, “queremos trabalhar a inclusão e a diversidade como um todo”, o que significa todos os espectros desta agenda. “Quando você traz as mulheres para o ambiente de trabalho, intuitivamente e com muito maior fluidez, a inclusão e a diversidade acontecem. A mulher tem isso na sua essência, disse”.

Alcançar a igualdade de gênero e empoderar as mulheres e meninas é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e o WIMBR está engajado nesta agenda mundial.

Conheça as dirigentes do WIMBR

Patrícia Procópio

MP Consultoria

Presidente

Cláudia Salles

IBRAM – Instituto Brasileiro de Mineração

Vice-Presidente

Andréia Rabetim

Vale

Diretora de Relações Institucionais

Jamile Cruz

I&D 101

Diretora de Relações Internacionais

Cláudia Diniz

Mining Hub

Diretora Financeira

Elena Renovato

IBRAM – Instituto Brasileiro de Mineração

Diretora de Relações Governamentais

Júlia Mattioli

UFMG

Diretora de Comunicação e Marketing

Gláucia Cuchierato

Geoansata

Diretora Administrativa

O WIMBR, explicou Patrícia Procópio, pretende construir um novo olhar para o setor mineral brasileiro:

– de respeito às mulheres em todos os níveis da organização e em todas áreas de atuação;

– de estímulo à ambientes de trabalho inclusivos e diversos;

– de participação das mulheres como  fonte de expertise técnica, excelência operacional, inovação para promoção;

– da indústria global para um futuro sustentável.

Objetivos estratégicos e projetos

Aumentar a participação das mulheres em todos os níveis, principalmente em cargos de liderança na mineração, bem como estimular a contratação de empresas (fornecedoras, por exemplo) lideradas por mulheres são alguns dos objetivos estratégicos do WIMBR, disse Patrícia.

Outra estratégia é desenvolver talentos femininos desde a infância. Neste caso, o Women in Mining Brasil, com base em metodologia em prática no Canadá, quer doar kits às escolas brasileiras, públicas e particulares, que trazem orientações às meninas sobre possibilidades de carreiras nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM).

O Women in Mining Brasil também atuará na promoção do empoderamento das mulheres que residem nas comunidades onde ocorre a mineração. Nessas localidades, disse Cláudia Salles, vice-presidente do WIMBR, “fortalecer a participação das mulheres nas comunidades é fundamental para garantir a participação ativa e qualificada da sociedade civil nos territórios onde a mineração está inserida”.

A atuação do WIMBR pode ser acompanhada pelo Instagram (@wim_brasil) – o e-mail da organização é wimbr@mininghub.com.br.

Seja o primeiro a comentar on "Women in Mining Brasil empossa primeira diretoria"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*